Curso de Trilha Sonora para filmes
Quer ser DJ? Faça o Curso completo de DJ na e-djs

Curso de Trilha Sonora para filmes

Curso de Trilha Sonora para filmes

REQUISITOS PARA O CURSO TRILHA SONORA PARA FILMES:

Ser produtor musical iniciante ou músico.

 

Curso Individual ou em grupo reduzido (até 5 pessoas), onde você aprende:

  • Funções da trilha sonora dentro de um contexto narrativo
  • Gêneros musicais e suas utilizações dentro de contextos imagéticos
  • Análise de Trilhas Sonoras Originais premiadas em Oscars
  • Análise de diferentes gêneros cinematográficos e como a música se insere dentro dos mesmos (drama, ação, horror, épico, documentário, cartoon)
  • “Music Libraries”: o fenômeno atual da Sincronização e como trabalhar com “bancos de trilhas”no Brasil e no exterior.
  • Som real x Midi/Samples
  • Procedimentos composicionais: harmônico, melódico e textural
  • Música Diegética x Adiegética

EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO CURSO DE TRILHA SONORA:

  • Computador
  • Violão ou outros instrumentos
  • Controlador MIDI

 

DURAÇÃO DO CURSO:

  • 10 aulas de duas horas cada (grupo reduzido ou individual).

Mínimo 3 alunos e máximo 5 alunos por grupo.

Consulte horários disponíveis em grupo ou para Horários flexíveis individual:

Agende o seu de segunda a sexta das 11 as 22 hs e sábados das 11 as 19 hs.

Bônus de 15 horas de Studio para treino livre.

Carga horária total de 35 horas.

 

Consulte-nos!

Tire suas dúvidas através do email: e-djs@e-djs.com.br ou pelo Tel.: (11) 3331-0898

 

Mais detalhes sobre este curso de Trilha Sonora para Filmes:

O que faz com que uma idéia musical se caracterize como uma trilha sonora? Como posso trabalhar e produzir minhas idéias musicais sem que eu dependa terceiros? Posso usar as músicas que toco com minha banda como trilha sonora? Em que momento deve começar a música dentro de uma cena? O que querem dizer as pessoas quando se referem a música diegética/adiegética? De que maneira posso me colocar num mercado tão vasto? Quem compõe para cinema também é capaz de compor para o teatro? Devo usar ou não o metrônomo quando gravo? Qual é a situação do Brasil dentro do mercado audiovisual?

Muitos são os elementos e fases do universo da produção musical: formação do músico/produtor, referências sonoras do profissional, aparatos técnicos de produção/gravação, recursos composicionais, tempo x orçamento, conhecimento de arranjo, instrumento principal / instrumento complementar som real x som “sampleado”, instrumentação/orquestração, gêneros cinematográficos/ gêneros musicais. Cada assunto por si só rende um curso único mas comentamos e apresentamos idéias, soluções e maneiras de lidar com cada um deles dentro do Curso de Trilha Sonora.

O perfil do músico que trabalha no meio audiovisual é, nesse sentido, camaleônico e incorpora em sua rotina o hábito de se adaptar e pesquisar constantemente, dada a diversidade de idéias e conhecimentos em jogo na elaboração de uma música de caráter programático. Esse é, aliás, um dos pontos mais interessantes da área, o fato de exigir do profissional uma constante atualização e absorção de novas referências, aumentando nesse sentido a chance de um diálogo fluido com um maior e mais variados grupo de profissionais de direção, montagem, edição de som etc…

A idéia do curso é justamente mesclar aspectos criativos próprios do âmbito da composição e geração de conteúdo. Entendimento e análise de diferentes perfis melódicos, harmônicos, de forma, textura, instrumentação, contraponto são tão importantes quanto o lado técnico, que por sua vez tange assuntos como hardware, software, tipos de monitoração, headphones, midi, plug-ins, conversores analógico/digital, pré amplificadores, controladores, sample libraries etc.

Diferentemente da já ultrapassada era das gravadoras, hoje o artista independente tem, acima de tudo na internet, um espaço muito frutífero para trabalhar com produções das mais “caseiras” as mais profissionais em processos que envolvem classificação e disponibilização de fonogramas em diversos servidores e sites que disponibilizam e são acessados por milhares de pessoas em busca de conteúdo original disponível para licenciamento. Em paralelo ao que ocorreu com o universo visual, o universo de produção musical se tornou muito mais acessível e democrático para diferentes perfis de músicos (que trabalham exclusivamente com suas bandas como também artistas que compõe e produzem música visando a inserção em contextos narrativos/visuais). Na prática o que ocorre é que diferentes tipos e estilos de música serão “synchados” e utilizados em diferentes tipos de filmes, roteiros, programas de variedades etc. Essa democratização permite que diferentes tipos de materiais musicais, tanto do ponto de vista técnico quanto criativo, possam casar com projetos de diferentes orçamentos e características estéticas . No curso exemplificamos, através de exemplos importantes do mercado, como se caracteriza esse mercado e quais os caminhos possíveis para quem pretende se inserir no mesmo. Exemplos em vídeo e áudios, além da visualização de partituras e transcrições de músicas escritas especialmente para filmes, ilustrarão o workshop, além da demonstração de equipamentos, acessórios, softwares e também análise e debate sobre as especificidades estéticas (instrumentações, harmonias, melodias) dos gêneros musicais e audiovisuais.

Exercícios coletivos de reflexão e audição são mesclados com exercícios práticos de composição feitos para cenas extraídas de produções audiovisuais de diferentes contextos. Na última aula do curso há uma análise minuciosa e completa da música original, composta pelo renomado e premiado compositor francês Alexander Desplat, para filme “O Discurso do Rei”. Com essa “score” Desplat venceu o Oscar de 2010 e a proposta de assistir o filme inteiro é a de ver o percurso e a lógica intrínseca da obra como um todo de Desplat em relação ao filme e aferir como Desplat consegue com maestria entregar um trabalho com muita unidade e coerência, aspectos fundamentais da composição para audiovisual.

As pessoas tem influências, preferências e vivências musicais/cinematográficas diferentes. Por isso trabalho, acima de tudo, o raciocínio composicional frente a um contexto narrativo, através de seus recursos e elementos (musicais ou não) proporcionados por uma determinada obra. Até porque varia a experiência e conhecimento individual de cada em assuntos como teoria musical, arranjo, orquestração e composição. Nesse sentido, procuramos sempre extrair o que há de melhor de cada um dentro de seus limites e possibilidades. Músicos com experiência em arranjo, composição e grafia propriamente musical trazem propostas autorais nos exercícios realizados, mas “não músicos” também tem a possibilidade de realizar tais atividades, através de processos como edição e colagem de materiais musicais pré-existentes. O aluno deve, preferencialmente, ter um computador pessoal (PC/MAC).

 

Confira também: Curso de Produção Musical

Comentários

comentarios

Localizada no coração de São Paulo, no centro da capital paulista, a escola tem como objetivo social integrar novos talentos e parceiros profissionais ao mercado de trabalho, sensibilizando-os da importância desse segmento para a cultura musical do Brasil.



Rua Augusta, 792. Cep: 01304-001
Consolação-SP
Segunda a Sexta - 11h00 às 22h00
Sábado - 11h00 às 20h00
+55 (11) 3331-0898
e-djs@e-djs.com.br

Facebook

Copyright © 2015 Site feito com amor e carinho por IKOEH.com